Capa

Pela Charouz Racing, Guilherme Samaia disputará sua segunda temporada na Fórmula 2

Equipe anunciou nesta segunda-feira (22) que contará com os serviços do brasileiro e promoverá a estreia do alemão David Beckmann

19.02.2021  |  617 visualizações

Faltando pouco mais de um mês para o início da temporada 2021 da Fórmula 2, a equipe Charouz Racing System anunciou nesta segunda-feira (22) a sua dupla de pilotos para o campeonato que começa no final de semana de 25 a 27 de março em Sakhir, no Bahrein. O brasileiro Guilherme Samaia e o alemão David Beckmann pilotarão os carros do time sediado em Zebrak, cidade próxima de Praga, na República Tcheca.

Aos 24 anos de idade, Samaia parte para sua segunda temporada na categoria de acesso à Fórmula 1. E desta vez, ele será o mais experiente da equipe. Depois de um 2020 de bastante aprendizado na equipe Campos Racing, o paulistano muda de ares depois de um excelente teste de pós-temporada com o time em dezembro, no qual esteve sempre entre os mais velozes da pista.

“Estou extremamente feliz em me juntar à Charouz Racing System para a temporada 2021. Eles me deram uma grande oportunidade no final de 2020, na qual eu pude me reconstruir e mostrar o que a gente pode fazer na pista. A equipe me estimulou muito, trouxe muita energia e fomos muito bem nos testes que fizemos juntos. Estou legitimamente grato em poder trabalhar com um grupo tão incrível de pessoas. Estou muito confiante de que seremos um time bastante forte neste ano. Vamos acelerar muito”, disse Guilherme.

Seu companheiro de equipe é o alemão David Beckmann, de 20 anos, egresso da Fórmula 3, na qual venceu duas provas e foi ao pódio mais cinco vezes. O estreante também esteve nos treinos de pós-temporada no Bahrein junto de Guilherme em dezembro.

A equipe, fundada por Antonín Charouz, tem um histórico respeitável dentro do esporte a motor, inicialmente com as provas de longa duração e, mais recentemente com os monopostos. Foi pela organização tcheca, então denominada Lotus, que Pietro Fittipaldi conquistou o título da antiga World Series em 2017. Brasileiros não são novidade no time: em 2020, Pedro Piquet correu pela equipe na Fórmula 2, e o time terminou a temporada na sétima posição com 137 pontos – incluindo duas voltas mais rápidas e cinco presenças no pódio.

“Olhando para a temporada 2020, foi provavelmente uma das mais difíceis da história do esporte a motor, mas conseguimos nos manter fortes e focados para tirar o máximo de tudo aquilo. Estou muito feliz de poder contar com o Guilherme e o David, e estou muito mais confiante para o campeonato que se aproxima. Temos objetivos mais claros em sobre como avançar e isso nos permite estar ainda mais focados no trabalho de pista. Já tivemos o prazer de trabalhar com os dois pilotos em testes; os resultados foram positivos e encorajadores para ambos”, afirmou Antonín Charouz, fundador do time.

Tanto a Fórmula 2 como a F3 terão mudanças profundas no formato dos finais de semana a partir de 2021, tudo com o principal objetivo de reduzir os custos para as equipes. Das 12 etapas (de duas corridas cada) em 2020, a categoria terá agora oito, mas com três provas por fim de semana, totalizando as mesmas 24 de anos anteriores.

Todas elas serão preliminares da Fórmula 1. F2 e F3 correrão em finais de semana diferentes e Samaia correrá com a Charouz no Bahrein, em Mônaco, Azerbaijão, Inglaterra, Itália, Rússia, Arábia Saudita e Abu Dhabi nos oito encontros da temporada 2021.

O formato dos finais de semana mantém a sexta-feira com um treino livre de 45 minutos e a classificação de meia hora que define o grid da prova de domingo. No sábado, duas corridas curtas com 120 quilômetros de distância total ou 45 minutos de duração: a primeira delas terá a formação do grid de acordo com o resultado da classificação, entretanto, invertendo os dez primeiros colocados; para a segunda prova do dia, invertem-se os dez primeiros colocados do resultado da prova anterior.

A corrida mais longa, chamada de feature race, era tradicionalmente disputada no sábado e seu resultado invertia os oito primeiros colocados para a prova do dia seguinte, a sprint race, ou corrida curta. No novo formato, a corrida principal e a última atividade do fim de semana da F2 será a corrida longa, com 170 quilômetros ou uma hora com um pit stop obrigatório para troca de pneus e cada piloto sendo obrigado a usar dois compostos diferentes de pneus na disputa. Esta corrida terá o grid definido de acordo com o resultado da classificação de sexta-feira.

“Estou empolgado com as mudanças. No final das contas, teremos mais tempo de pista, e isso é importante. 2020 foi um ano muito difícil, mas no qual aprendi muito e cresci como piloto. Acho que agora, junto da Charouz, poderemos dar um importante passo adiante”, concluiu Guilherme Samaia.




Confira o calendário 2021 da Fórmula 2:
25 a 27 de março: Sakhir, Bahrein
19 a 21 de maio: Monte Carlo, Mônaco
03 a 05 de junho: Baku, Azerbaijão
15 a 17 de julho: Silverstone, Inglaterra
09 a 11 de setembro: Monza, Itália
23 a 25 de setembro: Sóchi, Rússia
02 a 04 de dezembro: Jeddah, Arábia Saudita
09 a 11 de dezembro: Yas Marina, Abu Dhabi

Saiba mais em: www.fiaformula2.com
Charouz Racing: www.charouz-racing.com
Instagram Guilherme Samaia: www.instagram.com/gsamaia


P1 Media Relations
(@p1mediapr)
CLEBER BERNUCI
+55 19 992 222 517
imprensa@p1media.com.br

Leia também...
28.03.2021

Brasileiro agora trabalha junto da equipe para entender e melhorar estratégias para as próximas corridas do calendário da Fórmula 2

27.03.2021

As duas primeiras corridas da etapa de abertura da temporada 2021 aconteceram neste sábado (27), e o brasileiro, agora na equipe Charouz, foi o 11º colocado em ambas após provas bastante movimentadas e também com vários toques

24.03.2021

De equipe nova e ânimo renovado, piloto paulistano disputa a primeira rodada tripla da categoria neste final de semana no Bahrein competindo pela Charouz Racing System

21.01.2021

.